A importância da gestão de indicadores gerando valor na organização da saúde

Publicado em 13 de agosto de 2020, por Vanessa Ribeiro

Os indicadores são instrumentos de gestão essenciais para medir os resultados de uma empresa. Por meio dos indicadores é possível acompanhar se os objetivos estratégicos estão sendo atingidos e entender os pontos fortes e pontos fracos dos processos que regem a organização como um todo para prover mudanças. Nesse artigo, o assunto principal será: indicadores gerando valor na organização da saúde.

Quando analisamos os indicadores estamos medindo se os processos estão sendo executados com eficácia e trazendo o resultado esperado. Ou seja, temos a visão se estamos atendendo as expectativas das partes interessadas e entregando qualidade nos nossos produtos ou serviços.

Na área da saúde os indicadores são de suma importância para garantir a segurança dos pacientes e a satisfação nas entregas. Portanto, monitorar dados de processo é uma ação fundamental para atuar sobre problemas e reduzir riscos.

Indicadores são essenciais para uma gestão de excelência

Um indicador pode ser uma taxa, um número absoluto ou um índice. Eles descrevem a situação das ações executadas em termo de quantidade e qualidade de acordo com o período. Quando falamos em indicadores na área da saúde é importante ter atenção na elaboração de tais informações.

 Desta forma, os indicadores devem possibilitar a reflexão sobre a assistência e seus processos de maneira objetiva para que os resultados sejam concretos e assertivos. Estes servirão de subsídios para melhoria contínua do serviço prestado.

Você já deve ter ouvido aquela famosa frase do Peter Drucker “O que pode ser medido pode ser melhorado”. Isso resume exatamente a função dos indicadores e monitoramento de dados na organização. 

Os resultados dos indicadores são como sensores. Eles nos trazem a visão da realidade, das fragilidades dos processos, dos pontos fortes e potencialidades das áreas. São instrumentos para tomada de decisões.

Na enfermagem, por exemplo, podemos ter dados quantitativos que, quando analisados com profundidade, nos permitem compreender fenômenos complexos e identificar o nível de qualidade nos serviços prestados.

Exemplos de indicadores na saúde

Vamos supor que mensalmente eu coleto a quantidade total de eventos adversos que ocorreram na organização e aqueles relacionados a queda de leito mensalmente. Assim, faço uma taxa como mostra o gráfico abaixo

Diante do resultado obtido, consigo observar que algo ocorreu no processo e o número de acidentes está aumentando com o decorrer dos meses. Diante dos dados é possível tomar ações coerentes para reduzir esses problemas, consequentemente consigo reduzir prejuízos gerados por essas falhas. 

Portanto,  se o paciente acabou de realizar uma cirurgia do coração consumindo recursos do hospital como um stent na cirurgia cardíaca, por exemplo, caiu da maca e morreu, isso é um prejuízo tremendo para organização, sem contar no impacto que esse evento traz para a família do paciente em questão, a morte é um dano irreparável. 

As quedas com dano podem causar limitações físicas ao paciente, aumentar o tempo de internação, os custos hospitalares, e como consequência desses eventos há agravantes com relação a saúde psicológica e social do paciente quando não os levam à óbito.

Um outro exemplo é a taxa de mortalidade hospitalar, que mede a proporção de pacientes que morreram durante a internação.  Se não tenho clareza de que a minha taxa é alta, não consigo identificar problemas da qualidade no cuidado prestado ao paciente. Sem a atenção devida nisso não vou estabelecer melhorias no que não consigo identificar.

Medir é importante

A utilização de indicadores se faz necessária para identificar problemas reais e potenciais. Busca efetuar ações efetivas, como revisões de processos e resultados com intuito de alcançar padrões de excelência.

Tão importante quanto analisar indicadores é estabelecer padrões e critérios condizentes com a realidade da sua organização. Portanto, estabeleça metas de acordo com seu contexto e oriente os colaboradores sobre como implementar uma análise eficaz dos resultados encontrados. 

Desta forma, devemos elaborar as ações que sejam coerentes com os fatos e dados levantados. Onde não há padrão, não tem como haver melhoria. E seus indicadores, estão gerando valor?

Sobre o autor

Comentários

No Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados