A Importância de desenvolver pessoas na área da saúde

A Importância de desenvolver pessoas na área da saúde

O mundo mudou, o paciente mudou e as Organizações da Saúde precisam mudar também. A todo momento surgem novas tecnologias, novos conceitos em Gestão, novas formas de atuar e de se relacionar e com isso, surge a necessidade de desenvolver pessoas na área da saúde para acompanhar essas transições que só tendem a crescer. 

Oferecer um ambiente que eleve o estilo lifelong learning (que significa: aprender por toda vida) tanto no âmbito pessoal quanto no âmbito organizacional, de forma planejada e contínua. Além disso, manter os profissionais atualizados em qualquer que seja a área de atuação, também facilitará a organização a se preparar e a se adaptar às frequentes mudanças que estão modificando totalmente a Saúde. 

Internet das coisas, Saúde Digital, Cuidado Híbrido, Wearables, Biointerfaces, Inteligência Artificial na tomada de decisão clínica, Robotização, Uniformização e Centralização das informações do paciente em um único prontuário, isso tudo pode parecer fantasioso ou algo bem distante da nossa realidade, mas isso já é verdade em alguns lugares do mundo. 

E como se preparar? Como seguir esse novo caminho? 

Nós respondemos: Desenvolvendo pessoas.

Não é novidade que Organizações que investem em conhecimento e adotam uma atitude proativa quanto ao desenvolvimento de novas skills possuem resultados mais expressivos. Em um mundo BANI, onde a união do caos com complexidade é o novo normal, colocar a pessoa no centro, prover a renovação do mindset, a transformação do comportamento e o fortalecimento de habilidades para lidar melhor com o mundo em transformação será um grande diferencial na Saúde. 

Um Trilha de Desenvolvimento orientada pelo propósito da Organização, centrada nas necessidades da pessoa (aqui falo paciente e colaborador), personalizada conforme o papel e os talentos de cada pessoa é totalmente direcionada para resultados, é o quarteto perfeito para quem deseja repensar sua forma de desenvolver pessoas e contribuir também com o desenvolvimento da Organização.

Neste artigo falaremos sobre alguns pontos que consideramos importantes, especialmente para Organizações da Saúde que desejam desenvolver pessoas nesse cenário de transformação. 

Novo perfil do paciente

– Por que vamos elevar a empatia agora?

– Quem é esse paciente?

– O que importa para ele?

– Como vamos entregar o que ele valoriza durante a sua jornada?

Compreender a singularidade de cada pessoa sob a ótica da individualidade, das múltiplas gerações e das suas diferentes necessidades é uma habilidade que pode e deve ser desenvolvida na área da Saúde. Isso porque, já sabemos que o perfil do paciente mudou, agora os pacientes são mais conscientes, mais digitais, mais participativos e mais do que isso, mais esclarecidos. No entanto, criar um ambiente de compreensão desse novo perfil do paciente ainda é um grande desafio para muitas Organizações. 

Criar ambientes que promovam a compreensão de cada pessoa, o entendimento genuíno na sua forma de ver o mundo, suas emoções, seus motivadores e os seus dos comportamentos e através desse entendimento, redesenhar jornadas que façam sentido para cada pessoa, é uma habilidade que pode ser desenvolvida e é um ponto de atenção para as Organizações, principalmente na era que vivemos que acentua a singularidade e supervaloriza a experiência personalizada.

Desenvolvimento de Soft Skills

As habilidades que seriam requisitadas no futuro, com o COVID-19 e a aceleração da transformação digital, se transformaram em habilidades requisitadas no presente. Inteligência emocional, pensamento crítico e analítico, flexibilidade, adaptabilidade, solução de problemas complexos, habilidade sociais, emocionais, comportamentais e relacionais, são algumas das skills que estão nessa lista emergente.

Organizações de Saúde que canalizam esforços para ajudar as pessoas a olharem para dentro, a desenvolverem sua autoconsciência e a fortalecerem essas habilidades, além de contribuir com o crescimento dessas pessoas e construir um ambiente que fomente uma relação vida-trabalho com mais sentido, estarão mais aptas a lidarem melhor com as constantes transformações que estão acontecendo na Saúde.

Habilitar a linha de frente para compreender melhor com suas próprias emoções/reações, as emoções/reações dos membros da equipe e do paciente e, a ter a maleabilidade para lidarem com situações que exigem um posicionamento comportamental mais resiliente e consciente, também são habilidades que podem ser desenvolvidas. Sem contar que essas habilidades além de contribuir para que a experiência do profissional e do paciente sejam mais positivas, influenciam diretamente nos resultados organizacionais.

Desenvolvimento das Hard Skills

– Como as novas tecnologias afetam a minha Organização?

– Que novas habilidades serão necessárias para lidar com a Saúde Digital?

– Que mudanças serão incorporadas nos nossos processos?

– Nosso time está habilitado para essas mudanças?

Essas são algumas perguntas que nós também estamos fazendo por aqui. Isso porque, com a automatização de algumas atividades, a Inteligência Artificial e a possibilidade do cuidado à distância, muita coisa tem mudado e mudará ainda mais nas operações. 

A tecnologia tem ajudado e modificado bastante a forma de gerir e de cuidar, especialmente nas tarefas rotineiras, manuais, que exigem monitoramento constante e que demandam uma análise cuidadosa de dados

Entender como isso influencia e modifica os processos, levantar que novas habilidades serão necessárias para cada pessoa, redesenhar jornadas que incorporem as novas tecnologias associadas com as novas hard skills digitais, também é algo que deve estar no radar das Organizações de Saúde. Um ponto aqui é que ainda é grande o número de Gestores que subestimam/limitam o advento da tecnologia na Saúde, principalmente aqueles que são conservadores. Esses acreditam que é uma fase ou que sua abrangência é limitada. Já os mais inovadores e disruptivos, veem essa onda como uma grande oportunidade de repaginar o seu negócio e acreditam que tudo é possível, basta o primeiro fazer. Independente de qual seja a sua visão acerca desse assunto, meu ponto de vista é: incorpore o quanto antes esse assunto nas rodas de conversas estratégicas, partindo da premissa que estabilidade não existe, é melhor se preparar.

Como vimos, existem muitos motivos que justificam a importância de dar a devida atenção ao desenvolvimento de pessoas, especialmente nessa fase de transição para a Nova Economia e a Nova Era Digital. Mais do que o momento, mais do que tendências: essa é a nova realidade e a Saúde mudará muito. Se você deseja se manter relevante e deseja se movimentar com mais sentido nesse tempo de transformação, te convido a repensar quais mudanças você e sua Organização precisam fazer e quais habilidades precisam desenvolver. 

Vamos juntos!

 

Idealizado por Forlogic | www.forlogic.net
Saiba mais sobre qualidade em http://ferramentasdaqualidade.org/
Conheça nossos softwares:
Gestão da Qualidade https://qualiex.com/ | Gestão da Metrologia https://metroex.com.br/

 

Maitê Marta

Sou Fundadora do Grupo Eleve, Gestora e Educadora Corporativa com o firme propósito de desenvolver pessoas e negócios contribuindo para um mundo melhor. Atuo há onze anos em Projetos de Desenvolvimento Organizacional e Humano ajudando pessoas, empresas e Organizações de Saúde a transformarem suas jornadas e seus resultados através de soluções em Gestão Empresarial, Educação Corporativa e Desenvolvimento Humano. Sou Contadora. Possuo MBA em Controladoria para Gestão de Negócios e em Qualidade, Segurança e Meio Ambiente. Sou Green Belt. Facilitadora de Grupos. Profissional Coach Executivo e Analista Comportamental DISC. Possuo experiências com Sistemas de Certificação e Acreditação ONA. Sou apaixonada por Espiritualidade, Gestão de Negócios e o Desabrochar Humano. Amo fazer com que o trabalho tenha mais significado e a vida tenha mais sentido.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.